Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Publicações > Biografias > D. Antônio Rolim de Moura Tavares, conde de Azambuja
Início do conteúdo da página

D. Antônio Rolim de Moura Tavares, conde de Azambuja

Publicado: Sexta, 16 de Dezembro de 2016, 18h17 | Última atualização em Segunda, 30 de Julho de 2018, 15h38 | Acessos: 7672

Nasceu na Vila de Moura, no Baixo Alentejo, em Portugal, em 1709. Filho da aristocracia portuguesa, seu pai era d. Nuno Miguel de Mendonça, 4º conde de Vale de Reis, membro do Conselho de Regência do reino de Portugal, e sua mãe era d. Leonor de Noronha, filha do 1º marquês de Angeja, d. Pedro de Noronha. Estudioso, interessava-se por história, filosofia, matemática pura, ciências, artes e escritos teológicos. Em 1748 foi nomeado por d. João V (1689-1750) governador da Capitania de Mato Grosso recém-criada, mas chegou à Vila Real do Bom Jesus do Cuiabá apenas em 12 de janeiro de 1751. Sua atuação destacou-se pela garantia da posse e da expansão dos domínios da Coroa portuguesa na fronteira oeste, tendo priorizado o povoamento e a defesa da região, especialmente dos ataques espanhóis. Fundou a Vila Bela da Santíssima Trindade, primeira capital da Capitania de Mato Grosso, expulsou os missionários espanhóis, estabeleceu uma política de incorporação das populações indígenas, e teve ainda importante papel na criação da Companhia Geral do Grão-Pará e Maranhão. Foi governador da Bahia (1765) e vice-rei do Estado do Brasil (1767-1769). Retornou a Portugal em 1769, onde foi nomeado presidente do Conselho da Fazenda (1770), governador das Armas de Lisboa e da Província da Estremadura (1789), e vedor da rainha. Foi sócio da Academia Real das Ciências, classe de ciências de cálculo, e recebeu o título de conde de Azambuja de d. José I, em 1763. Morreu em Lisboa, Portugal, em 8 de dezembro de 1782.


Bibliografia
CANOVA, Loiva. Antonio Rolim de Moura: Um ilustrado na capitania do Mato Grosso. Disponível em: <https://goo.gl/WJS1ri> . Acesso em 4 fev. 2016.

____. As representações de Antônio Rolim de Moura sobre a paisagem no interior da América portuguesa no século XVIII. In: Revista Crítica Histórica, ano I, n. 2, dezembro/2010. Disponível em:<https://goo.gl/SxNWqJ>. Acesso em: 3 fev. 2016.

LIMA, André Nicacio. Caminhos da integração, fronteiras da política: a formação das províncias de Goiás e Mato Grosso. Dissertação de mestrado em História pela USP, 2010. Acesso em 5 fev. 2016. Disponível em: <https://goo.gl/aqUUUJ> . Acesso em: 15 fev. 2016.

MELLO, Saulo Álvaro de. O ARSENAL DA MARINHA EM MATO GROSSO Projeto político de defesa nacional e de disciplinarização do trabalho. Do planalto à planície pantaneira (1719-1873). Dissertação de mestrado em História pela UFGD, Dourados, 2009. Disponível em: <https://goo.gl/tVXoGs> . Acesso em: 15 fev. 2016.

Fim do conteúdo da página